Praça Barão do Rio Branco n°128
Processo: 28/2001

O imóvel está localizado em frente à Praça Barão do Rio Branco. No ano de 1905, o proprietário Sr. Emílio Fiscardi vendeu o mesmo para as Irmãs Missionárias Servas do Espirito Santo, para que nele fosse instalado o Colégio Sant’Ana.

Em 1905, as Irmãs Missionárias entraram em acordo com a Congregação do Padre Jansen, a fim de trocar os prédios da Praça Barão do Rio Branco, e o Colégio Sant’Ana mudou-se para a rua Pinheiro Machado.

O referido prédio abrigou em 1953 a Faculdade Estadual de Filosofia, Ciências e Letras durante o período noturno, oferecendo os cursos de Geografia, História, Matemática e Letras Neo Latinas. A instituição posteriormente mudou-se para o imóvel localizado na Praça Santos Andrade, hoje sede da Universidade Estadual de Ponta Grossa.

No dia 21 de junho de 1960, por ato episcopal de D. Antonio Mazzarotto, foi criado o Ginásio São Luiz, no dia de seu padroeiro São Luiz de Gonzaga (que nasceu em 1568, na Itália, e dedicou-se a vida religiosa. Faleceu em 1591, aos 23 anos de idade.)

Em fevereiro do ano seguinte, o ministério da Educação e Cultura, através do ato n° 02/61 da Inspetoria Seccional de Curitiba, autorizou o funcionamento do estabelecimento. Este iniciou suas atividades com 25 alunos, e em 1962, já possuía 350 alunos.

No ano de 1966 houve a mudança de denominação, quando o ginásio passou a ser chamado de Ginásio Diocesano São Luiz. O colégio Diocesano foi uma instituição filiada á entidade jurídica “Fundação Sant’Ana, a qual teve o Bispo D. Geraldo Micheletto Pellanda como Presidente.

O prédio possui arquitetura de singular importância, juntamente com valores históricos e sociais nele inserido.