No início do século XX, na esquina das Ruas Engenheiro Schamber e Marechal Deodoro, havia uma casa de taipa habitada por Francisco Barbieri, italiano que além de barbeiro também era dentista. O Estado do Paraná, durante a gestão do governador Caetano Munhoz da Rocha, adquiriu, em 17 de outubro de 1925, a velha moradia de Francisco Barbiei. A proprietária pertencia ao comerciante Coronel José Pedro da Silva Carvalho, mais conhecido como Juca Pedro, estabelecido na Rua Sant’Ana com revenda de secos e molhados, ferragens, louças e outros artigos. O terreno foi preparado para a construção de um imóvel destinado a abrigar o Fórum, que na época funcionava no mesmo edifício da cadeia.

Em 04 de Janeiro, chegaram em Ponta Grossa o Governador Caetano Munhoz da Rocha, o secretário de Estado Eneas Marques dos Santos e o Deputado Estadual Lindolfo Pessoa, para a solenidade de inauguração do novo Fórum. As chaves do prédio foram entregues ao prefeito Victor Antonio Baptista e as dependências da nova casa de justiça abençoadas pelo Padre João Lux. As dependências do prédio recém inaugurado eram superiores ás necessidades do judiciário desta comarca, que se limitava ao uso da maioria das peças do pavimento superior.

Em 05 de março de 1982, o Fórum mudou-se para as suas novas instalações. O prédio desocupado foi reivindicado pela Universidade Estadual do Paraná, sendo assinado entre as mesmas e o Governo do Paraná um contrato de comodato, publicado do Diário Oficial de Estado em 30 de julho de 1982. O acordo em pauta confere gratuitamente á Universidade o edifício do Fórum, para nele ser instalado um Museu.

O prédio do antigo Fórum foi restaurado procurando preservar as caracteristicas arquitetônicas originais. No dia 28 de março de 1983 foi inaugurado o Museu Campo Gerais, que se propõe a armazenar, conservar e divulgar a memória histórica principalmente vinculada aos campos Gerais.

Cronologia:

1925 – Aquisição do terreno pelo Governo do Estado.

Década de 1920 – Construção do Fórum.

1928 – Inauguração do Fórum.

1982 – Mudança do Fórum para novas instalações e doação do prédio para a Universidade.

1983 – Inauguração Museu Campos Gerais.

1990 – Aprovação do tombamento pelo Conselho Estadual de Patrimônio Histórico e Artístico.